Busca

Rede de Divulgação

Noticia

Fundo de participações vai capitalizar 50 pequenas e médias empresas brasileiras até o final de 2019

Plano prevê investimento inicial de R$ 8 milhões para internacionalizar as companhias, criar 5 mil empregos no Brasil e Estados Unidos e atingir faturamento de 500 milhões


Campinas (SP) | 14/05/2018


De olho na retomada da economia brasileira e no reaquecimento do mercado norte-americano, empresários do Brasil e dos Estados Unidos se uniram para a criação de um novo fundo de participações internacional, que terá como foco as empresas de pequeno e médio porte do País com potencial para expansão. O US Capital Management, com sede em Orlando, na Flórida, pretende investir R$ 8 milhões de reais para se tornar sócio de 34 companhias até o final de 2018 e 50 empresas até o final 2019.

O US Capital começou a ser estruturado há dois anos com apoio da Capital Vital e está reforçando sua atuação justamente na retomada da economia brasileira. O Fundo traçou metas arrojadas para os próximos 18 meses. Neste período, avaliou propostas para aquisição de 4 mil empresas, até selecionar as primeiras 34. "Até o final de maio devemos assinar contrato de aquisição de participação no capital de 20 delas. As demais 14 estão em fase de due diligence e pretendemos concretizar os negócios até dezembro de 2018", revela o estrategista-chefe do US Capital, Luciano Vital, idealizador do fundo e responsável por toda estratégia de aquisições.

Nesta primeira fase dos planos do US Capital estão sendo fechadas participações de empresas em São Paulo (interior e Capital), Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Pernambuco, Bahia, e em Nova York, Orlando, Boston, Atlanta e Nevada, nos Estados Unidos. Estas empresas atuam nos segmentos financeiro, seguros, buffets, home care, produtos sensuais, TI, odontologia, escola de dança, medicina, produtos artesanais, cosméticos, lingerie, clínica estética, joias, cursos, micropigmentação, gastronomia, produtos veganos, arquitetura, cirurgia plástica, mercado LGTB, marketing Digital, vendas, facilities, mentoria e consultoria, real estate eum centro de serviço compartilhado. O grupo adquire percentual de participação nas empresas e assume todo o processo de reestruturação dos negócios, plano de crescimento e expansão, abertura de unidades no Brasil e Estados Unidos e trabalha o gerenciamento estratégico dos negócios.

Segundo Vital, a previsão do Fundo de Participações é gerar 5 mil empregos diretos até o final de 2019 e a expectativa é que estas empresas, juntas, gerem um faturamento R$ 500 milhões até final do próximo ano. Para atingir estas metas ambiciosas, de acordo com ele, as companhias serão reestruturadas, receberão suporte, redesenho de seus modelos de negócio e se expandirão dentro de um ecossistema de negócios no Brasil e no Exterior por meio de abertura de unidades próprias, franquias e novas aquisições para consolidação de seus mercados.

A estratégia do US Capital, conta Vital, é adquirir participação em empresas com foco em ganho de escala e crescimento acelerado. "Normalmente, elaboramos um projeto de crescimento e de reposicionamento e ficamos com 25% a 90% da participação. Trabalhamos na internacionalização da empresas nos Estados Unidos e colocamos dentro de cada empresa um conselho formado por executivos formados em Harvard, MIT, Cornell University, IMD, e com conexão com grandes marcas como Disney, NASA, Walmart, Goodyear, Electrolux, International Paper e grandes bancos nacionais e internacionais, para que ele dê suporte a esta estratégia de crescimento e expansão".

Para coordenar todo este trabalho, foi montada uma equipe robusta de trabalho com profissionais experientes e especializados, tendo à frente Luciano Vital, que atua como Estrategista Chefe. Marcos Benutto ocupará a função de Country Manager Brasil. Ana Alves é a Country Manager USA, Tiago Sant´Ana o General Manager Global, Claudia Lorenzo a Head de Finanças. Benedito Ortiz Neto também compõem a equipe, como responsável pelo Planejamento Estratégico das empresas do Fundo.

"Foram dois anos de intenso trabalho na estruturação do Fundo, justamente em um momento de crise no Brasil e de expansão da economia nos Estados Unidos", explica o Estrategista Chefe do US Capital. "Aproveitamos o momento de baixa dos mercados para selecionar e negociar com as empresas, que enfrentavam dificuldades de crescimento, financeiras e de continuidade de suas atividades, e estamos aproveitando este momento de retomada da economia para colocar o Fundo em ação para que as empresas possam pegar a onda de crescimento que todos estão prevendo", completa.

Vital lembra que o Brasil corresponde a apenas 2% do mercado mundial, sendo que os outros 98% do mercado está fora. "Entendemos que um passo primordial para se ter escala e crescer de verdade é internacionalizar os negócios e, assim, acessar o mercado mundial que hoje é pujante e abundante".

PRIMEIRAS AQUISIÇÕES
A primeira aquisição estruturada pela Capital Vital para o Fundo US Capital em 2018 é a Clínica Línea Emagrecimento & Estética, com sede na cidade Campinas, interior de São Paulo, e que tem uma unidade nos Estado Unidos. Pelo acordo, o Fundo passa a deter 90% do capital da empresa. O primeiro passo dessa aquisição será o reposicionamento da marca no mercado brasileiro e americano, passando a se chamar "Love Beauty Vital".

A empresa iniciou suas operações em 2007 na área da estética através de uma franquia especializada em emagrecimento. Após 1 ano e meio, a Linea - emagrecimento e estética, passou a operar de forma independente.

Outra aquisição de participação acionária foi da boutique de joias Felicce, com sede na Capital paulista. A Felicce foi criada em 2013 pelo empresário Felipe Grohmann, com vendas online, apenas para o público feminino. A Felicce foi criada em 2013 pelo empresário Felipe Grohmann, com vendas online, apenas para o público feminino. Em 2015, começou a produzir peças masculina e a trabalhar o conceito Sem Gênero, muito forte nos Estados Unidos. Hoje, tem um showroom em São Paulo, com atendimento somente em horário marcado, um diferencial da empresa. Também vende pelo e-commerce, com contrato de parceria com a Dafiti, e no Shop2Gether.

Toda a produção de peças da Felicce é feita manualmente, desde o desenho até a peça finalizada. "Nos preocupamos muito com o processo produtivo e a qualidade de nossas peças", explica Grohmann.